domingo, 22 de junho de 2014

F1 - Áustria. A supresa que todos esperavam. Os Williams a confirmar finalmente o seu potencial.

Valteri Bottas tinha deixado o aviso na última sessão de treinos, fazendo o melhor tempo, seguido de Hamilton, com Massa a ficar na 3ª posição. Mas ninguém pensaria que este aviso seria para ser levado a sério, afinal quando é a valer os Williams costumam falhar... Hoje não.

Na Q3 não houve motivos para surpresa, com os suspeitos do costume a ocuparem as últimas posições da tabela de tempos, com Bianchi a fazer melhor que o resto da "malta dos últimos" ( Marussia e Caterham) e a Sauber, ainda sem ritmo para mais, a ocuparem as vagas restantes da Q1 com Sutil a falhar por pouco as entrada na Q2.

Na 2ª parta da qualificação já tivemos motivos para erguer as sobrancelhas, com a exclusão de Button e Vettel que acompanharam Perez, Maldonado, Vergne e Grosjean. Enquanto Magnussen mostrava bom andamento Button ficava para trás e Vettel via Ricciardo continuar a tareia que lhe tem dado ao nível da qualificação.

Na Q3 Bottas assumia a liderança da tabela de tempos, enquanto Hamilton na primeira tentativa excede os limites de pista o que fez que o tempo não fosse validado, enquanto Rosberg não conseguia destronar o finlandês da Williams. Apenas um homem teve capacidade para bater Bottas... O seu companheiro de equipa que fez uma ultima volta canhão e bateu a concorrência toda para surpresa de muitos e alegria da boxe da Williams com um Frank Williams visivelmente feliz. É bom voltar a ver Sir Frank sorrir. Hamilton na sua ultima tentativa faz um pião que lhe anulou qualquer possibilidade de fazer um bom tempo.

Resultado da qualificação:

Pos Driver                Team                 Time          Gap  
 1. Felipe Massa          Williams-Mercedes    1m08.759s
 2. Valtteri Bottas       Williams-Mercedes    1m08.846s  +0.087
 3. Nico Rosberg          Mercedes             1m08.944s  +0.185
 4. Fernando Alonso       Ferrari              1m09.285s  +0.526
 5. Daniel Ricciardo      Red Bull-Renault     1m09.466s  +0.707
 6. Kevin Magnussen       McLaren-Mercedes     1m09.515s  +0.756
 7. Daniil Kvyat          Toro Rosso-Renault   1m09.619s  +0.860
 8. Kimi Raikkonen        Ferrari              1m10.795s  +2.036
 9. Lewis Hamilton        Mercedes
10. Nico Hulkenberg       Force India-Mercedes

Q2 cut-off time: 1m09.657s                                   Gap **
11. Sergio Perez          Force India-Mercedes 1m09.754s  +0.780s
12. Jenson Button         McLaren-Mercedes     1m09.780s  +0.806s
13. Sebastian Vettel      Red Bull-Renault     1m09.801s  +0.827s
14. Pastor Maldonado      Lotus-Renault        1m09.939s  +0.965s
15. Jean-Eric Vergne      Toro Rosso-Renault   1m10.073s  +1.099s
16. Romain Grosjean       Lotus-Renault        1m10.642s  +1.668s

Q1 cut-off time: 1m10.821s                                    Gap *
17. Adrian Sutil          Sauber-Ferrari       1m10.825s  +1.311s
18. Esteban Gutierrez     Sauber-Ferrari       1m11.349s  +1.835s
19. Jules Bianchi         Marussia-Ferrari     1m11.412s  +1.898s
20. Kamui Kobayashi       Caterham-Renault     1m11.673s  +2.159s
21. Max Chilton           Marussia-Ferrari     1m11.775s  +2.261s

22. Marcus Ericsson       Caterham-Renault     1m12.673s  +3.159s



Para amanhã estão reunidos todos os ingrediente para uma excelente corrida. O traçado é óptimo e isso já é um ponto a favor. Os Williams estão de novo na pole algo que não acontecia desde a ultima vitória da equipa em Espanha, pela mão de um tal de Maldonado. A Williams quererá usar este dado para se motivar e conseguir finalmente um bom resultado, condizente com o andamento do carro. Estávamos confiantes que este dia ia chegar, afinal os azares e os erros não acontecem todos os dias. Massa tem uma injecção de moral tremenda depois de um encontro de 1º grau com Perez no Canadá que lhe ceifou as hipóteses de um bom resultado. E Massa motivado pode dar em vitória. Bottas, que achava que o lugar de chefe de fila era seu ficou para trás algo que poderá ter deixado o finlandes algo incomodado. 

Rosberg continua a sua caminhada, ficando no top 3 enquanto que Hamilton fraquejou, largando de 9º algo que poderá complicar e muito a sua matemática para o titulo, caso não consiga uma boa recuperação. Se voltar a falhar poderá ficar afastado do titulo pois Rosberg este ano não falha e está sempre onde é preciso. 

Alonso continua no estilo discreto mas eficaz e consegue mais uma vez um bom resultado, dada a situação da Ferrari, Ricciardo continua a "dar calendários" a Vettel, os rookies Magnussen e Kvyat também deram uma lição aos colegas de equipa e por fim Raikkonen não parece querer acalmar as vozes que o querem colocar fora da Scuderia ainda este ano.

Será por certo um GP animado que não poderemos seguir mas do qual daremos conta das informações mais importantes no final do dia de amanhã. Amanhã ainda é dia de corridas cá na cidade e nós queremos aproveitar tudo.


Fábio Mendes

Sem comentários:

Enviar um comentário